Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E tudo o que veio depois...

por Torradaemeiadeleite, em 29.05.08

Um terramoto não se resume  à destruição imediata consequente da sua manifestação física, mas também desencadeia, quase como um  efeito dominó, outros desequilíbrios que se não forem resolvidos atempadamente aumentarão o número de mortos.

Na China, avalanches de lama nascidas do      terramoto, desprendimento de rochas e terra formam lagos que podem submergir aldeias inteiras e originaram ainda barragens toscas em perigo eminente de ruptura.

Para evitar maior tragédia, estão a ser realizadas drenagens desses lagos ( cerca de 34 ) com a ajuda de homens e máquinas que só chegam aos locais se transportadas  por helicópteros.

Cerca de 160.000 pessoas já foram evacuadas para campos de tendas mas muitas mais vivem ainda nas áreas de perigo.

Todos os esforços parecem insuficientes perante uma tragédia destas proporções, onde tantas necessidades estão envolvidas, mas fico a pensar se alguém se sentirá protegido dos "humores" dum planeta sempre em mudança como o nosso...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Farewell, Sydney...

por Torradaemeiadeleite, em 27.05.08
Sydney Pollack acrescentou às minhas imagens preferidas aquelas que vi, ainda criança, no filme "Out of Africa". Não só as imagens, mas também a música desse filme ( da autoria de John Barry ) e os diálogos, que agora compreendo melhor, continuam a emocionar-me e a preencher o meu conceito de beleza, sensibilidade e arte.

Pollack faleceu ontem em sua casa em Los Angeles, vítima de cancro. Tinha 73 anos.

Dos seus trabalhos também fazem parte os filmes "Tootsie"  de 1982  com Dustin Hoffman no papel principal, "The Interpreter"  ( com Nicole Kidman e Sean Penn ) e "Sketches of Frank Gehry", ambos de 2005.

O filme "Out of Africa" valeu-lhe em 1986 o Oscar de Melhor Filme e o de Melhor Realizador.

Esta pequenina parte do filme é uma das minhas preferidas, assim como não esqueço aquela cena em que Denys ( Robert Redford ) lava o cabelo de Karen ( Meryl Streep ) junto ao rio. Relembrem, se tiverem mais um tempinho...

 

             

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

As fotografias que não tirei...

por Torradaemeiadeleite, em 24.05.08

 

 

Não tenho as fotografias das  amigas de infância nos momentos em que  nos contorcíamos, bochechas rubras e olhos esbugalhados de tanto riso descontrolado,  dos piqueniques com as bonecas e das conversas maliciosas.

Falta-me também aquela que mostra os meus pés  em chão de granito, amaciado pelo desgaste, caminhando até à escola, agora abandonada, pelo meio de paredes e caminhos desalinhados, pontes centenárias e riachos que pareciam tão grandes.

Não retratei as mãos cansadas e rudes dos meus avós nos momentos em que lavravam a terra densa e escura, malhavam o centeio, juntavam a lenha para o lume de Inverno e para o fumeiro, construíam bancos de madeira e casas de pedra,  carregavam farinha e amassavam o pão… as mesmas mãos que me faziam a comida de que eu gostava a toda a hora se eu assim o desejasse, me protegiam do mau olhado com rezas e alho, me traziam ofertas  e me afastavam do rosto os cabelos rebeldes.

Não tenho a foto do primeiro beijo, nem do segundo ou do terceiro e aquela que podia ter captado o instante em que nos olhámos pela primeira vez… Nenhuma exibe o teu sorriso quando disse que te amava.

E  que luz teria aquela do primeiro choro do meu filho, dos olhos do pai e dos avós no momento em que o viram pequenino, raralhando com o Mundo por o terem tirado do conforto do meu útero?

Onde   estão  as  fotografias  dos  momentos  que  desenharam  o meu ser? Na moldura da memória, às vezes traiçoeira, na do coração, por entre saudade  e medos  e  em cada molécula de vida que teima em não ser esquecida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Cidade e o Campo

por Torradaemeiadeleite, em 21.05.08

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite

 

Ter alguns hectares de Natureza dentro das nossas cidades pode servir vários propósitos para além daquele mais imediato que é ter um espaço livre de automóveis e obstáculos arquitectónicos para descansar ou fazer exercício físico.

Quando bem pensados, revelam consciência ambiental e ecológica, exploram a biologia, aproximam a população do seu legado natural e relembram-nos a matéria de que somos feitos, esta química que não sobrevive per si, senão pela interacção com o que a envolve.

Para além de lúdicos, deverão ser formativos e didácticos, mostrando também no terreno aquilo de que se fala na teoria: ordenação vegetal, planeamento anti-fogos, métodos de aproveitamento da água das chuvas, agricultura biológica, desenvolvimento auto-sustentável da flora e fauna, suporte de terras, respeito pelas espécies autóctones, construção ecológica dos edifícios de apoio, reciclagem e interacção equilibrada homem/natureza ( porque esta não deverá estar numa redoma onde só é permitido ver e não tocar ).

Conheço alguns exemplos de parques urbanos, todos com características naturais próprias e valências diferentes. De todos  aproveitei ensinamentos  que se completavam e em cada um a natureza  me proporcionou sensações diferentes. Em última análise, todos  me inspiraram nesta reflexão e, junto com o meu filho, me levam a aplaudir aqueles que antes de nós plantaram estas sementes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Feira do Livro faz 78 anos

por Torradaemeiadeleite, em 20.05.08

 

 

 

 

Amanhã, dia 21 de Maio, inicia-se mais uma edição da Feira do Livro do Porto. Realiza-se no Palácio de Cristal, mas este ano sem a participação directa das editoras que pertencem ao grupo Leya ( Caminho, Dom Quixote, Gailivro, Texto Editores, Oficina do Livro, Nova Gaia, ASA,... ) e ainda a Civilização, Girassol e parte do grupo Bertrand.

A 78ª edição apresenta como tema central das conversa e debates a cidade do Porto. Falar-se-á de arte, cidadania, ciência, da reabilitação da Baixa, dos sabores do Porto e obviamente literatura. 

O autor destacado este ano é Germano Silva, jornalista, cronista e historiador do Porto.

Do programa cultural faz também parte a homenagem ao alfarrabista portuense Nuno Canavez e a exposição do Museu Nacional de Imprensa subordinada ao tema " As Manchetes do Regicídio ". Não deixem de espreitar o programa para conhecer muitas outras actividades.

Não posso, contudo, terminar sem lamentar as divergências entre algumas editoras e organizadores da feira, que são tais a ponto de comprometer uma iniciativa tão valorosa e que pretende sobretudo uma maior e mais vantajosa aproximação entre público e livros. São precisas mudanças? Acredito que sim... Para dinamizar as feiras do livro, tornando-as uma mais valia económica apetecível para editores e público, para dar mais visibilidade aos escritores e livros em si, para que não haja reclamações de protagonismo e para que os visitantes se sintam mais mimados.

Quero acreditar num entendimento entre APEL, UEP e autarquias para estabelecer, de vez, os moldes em que se construirão e realizarão as feiras do livro do futuro, a bem do livro e dos leitores.

 

P.S.:  Encerramento da Feira - 10 de Junho 

         Horário - todos os dias das 15h30 às 23h30 (dia 1 de Junho  abre às 10h00)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ritual

por Torradaemeiadeleite, em 16.05.08

 

 

 

 

Há rituais que nos revelam... São para nós quase sagrados e plenos da nossa essência. Continuam connosco porque são sinceros e seríamos pessoas diferentes se não os cumpríssemos.

Este é um dos meus: juntar uma torrada e uma meia de leite para uma conversa de sentidos. Uma união com o início já perdido no tempo e que cumpre uma necessidade maior que uma compensação metabólica.

No momento em que aqueles ingredientes se reúnem, por entre afazeres e inquietudes diárias, religo-me a instantes do  passado porque, no entretanto,  apenas o invólucro mudou.

Nessa pausa diária, nem sempre à mesma hora, observo tudo à minha volta e caminho ainda erraticamente por entre pensamentos e reflexões... presente e futuro tão pertinho um do outro.

Imaginam quantas vontades, quantas imagens e quanto do Mundo pode caber no espaço e no tempo de uma Torrada e Meia de Leite?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cerejas

por Torradaemeiadeleite, em 13.05.08

cerejas são luas ao poente

escondidas por entre os sobreiros

vaidosos e antigos da andaluzia

 

as tardes de junho aproximam

as mãos e os frutos

delicados vermelhos e redondos

os teus lábios beijam cerejas

bebem-lhes o mel

e repudiam-lhes o centro

 

morre o amor

em cada árvore desgastada

pelo vento quente

os teus dedos enlaçados em mim

recordam beijos perdidos na planície.

 

partimos no alvoroço das primeiras estrelas

sinais de luz que o mundo

num instante moribundo

uivou

 

sou de roma português de andaluzia

santo-anjo retratado em frescos de capela

aragem quente estremenha

com algas rumores e maresia

 

estou deitado meu amor, não vês?

no meu corpo cerejas raras nascem

esperando as tuas mãos

os teus lábios entendidos

em frutos mágicos

no silêncio das encumeadas.           

 

Henrique Levy, "Cerejas".

Fotografia de Torradaemeiadeleite

                                                   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os ingredientes da longevidade

por Torradaemeiadeleite, em 09.05.08

Gosto dos estudos sobre a longevidade, sobretudo quando concluem que esta não depende única e exclusivamente de expressões genéticas. Fica logo de parte a ideia de "destino", algo que é alheio à nossa vontade e cujo desenlace não podemos alterar de todo.

Já no post "Elixir da Juventude", eu tinha abordado esta temática e os estudos realizados em populações de diferentes pontos do globo cujo número de idosos com idades acima dos 80 anos, de boa saúde e que permaneciam activos era bem maior que o apresentado pelas estatísticas.

Retorno ao tema apenas para o reforçar, uma vez que, em Espanha, foi estudada uma família cujo patriarca faleceu recentemente com 114 anos ( na altura do estudo tinha 113 ) e envolveu ainda o irmão com 101 anos e as filhas com 81 e 77 ( umas jovencitas, portanto... ).

Para além da constituição óssea do Sr. Joan Riudavets, foram avaliados os seus hábitos alimentares e de exercício físico, a "qualidade" dos seus genes e inclusive os factores ambientais da região que habitava.

Os dados obtidos encaixam-se perfeitamente naqueles reunidos pelos estudos a nível mundial. Assim, não foram encontradas mutações nos genes KLOTHO ( associado a uma boa densidade mineral óssea e, portanto, ossos saudáveis ) e LRP 5 ( associado, por sua vez, à longevidade ) do Sr.. Joan ou dos seus familiares.

Constataram ainda que nunca abandonou a dieta alimentar conhecida por  mediterrânica ( muitos vegetais, fruta, azeite, leguminosas, peixe, vinho,... ) e que aos 112 ainda ia de bicicleta cuidar do pomar da família ( exercício regular de baixa intensidade ).

Não se pode descurar a ausência de níveis elevados de stress nem o clima temperado das Baleares.

Coincide ainda o facto destes "jovens" habitarem regiões mais ou menos rurais, com algum afastamento das grandes cidades e onde as interacções sociais são também mais estreitas.

Mais uma vez fico a pensar no papel que podemos desempenhar conscientemente na nossa longevidade ou, então, no aumento da nossa qualidade de vida.

Será que ainda vamos a tempo de mudar?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

De Cleveland, com amor...

por Torradaemeiadeleite, em 06.05.08

 

 


Fotografia "Creating Ghosts I-IV" de Nine Inch Nails Official.

 

Fãs dos "Nine Inch Nails" rejubilai!!
Está disponível no site oficial, desde ontem, o álbum novo "The Slip" para download integral e gratuito. Sim, não interpretei mal a notícia... Já espreitei e confirmo: todinho e à borla!
Foi desta que perderam a cabeça? Aparentemente não e o vocalista, compositor, instrumentalista, produtor principal e o único membro oficial da banda, Trent Reznor, justifica: "Thank you for your continued and loyal suport over the years- this one´s on me"!
Ainda há pouco mais de 2 meses, tinham lançado um álbum instrumental de 36 faixas ( "Ghosts I-IV" ), que podia ser obtido parcialmente gratuito ou na totalidade por 5 dólares.
De qualquer forma, esta iniciativa é inédita por ser a primeira vez que uma banda permite que um álbum ainda por lançar seja obtido a custo zero, via net e sem "cortes".
Em 2007, os Radiohead fizeram algo parecido, em tons de leilão, onde os eventuais compradores faziam o preço do álbum ( podendo até optar por não "dar" nada ) sem, contudo, a banda se "atrever" a anunciá-lo como gratuito.
Esta é uma oportunidade para ver em que medida poderão ser influenciadas as vendas do CD, que só sairá em Julho, e também para petiscar as novidades antes dos concertos anunciados para breve.
Para os que não conhecem os NIN mas ficaram com a pulga atrás da orelha, não deixem de espreitar o site oficial e este aqui para conhecer um pouco mais detalhadamente a história deste projecto musical invulgar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Palavras Escritas

por Torradaemeiadeleite, em 02.05.08

 

  Fotografia "Mail-Box" de Ourigo1955.

 

Quando escrevemos, as palavras ganham força e materializamos o seu ser. São, então, o veículo duma vontade que já não pode ficar escondida entre as paredes do pensamento!
Ao serem expostas, as palavras deixam de ser só nossas e pertencem também a quem as lê... no papel, no computador, num quadro de aula, num banco de jardim ou numa parede da rua... em todos os lugares que possam conter essa união de letras e símbolos.
Quando escrevemos, cedemos a um impulso momentâneo ou à vontade duma vida, mas o nosso sentir já não mora só em nós, viajará pelos olhos e mente de quem encontrar a nossa mensagem...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails




subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D