Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O dia maior do programa das festas

por Torradaemeiadeleite, em 29.05.15

 


Completam-se hoje oito anos de circum-navegação.

Poderá ir longe, mais, muito longe, mas é a este continente chamado Torrada E Meia De Leite, central, pequeno e instável,
que aportará a casca de noz navegante para, logo depois, tornar a sair. Uma e outra vez, três e todas as demais, irá porque há uma carta dos oceanos que tem de ser continuamente refeita, das marés e dos portos sempre novos que devem ser explorados e apontados, uma tarefa votada à incompletude e, por isto mesmo, perfeita para este lobo do mar.
Antes de mais viagens, ponho a mesa de brilhos que a ocasião merece. Preparar o velame exige força e paixão, pode ser à mesa, redonda para a distância não ser injusta para os sentidos.
Este intento marítimo é feito de solitude, mas apoia-se nos braços e no coração daqueles que, ficando, seguem na viagem porque são a sua bússola.
Em terra, nesta mesa, nutrimos aquilo que nos aproxima das estrelas, ainda que, tantas vezes connosco em tumulto de ondas, e quando são mais precisas, elas fiquem veladas ou pareçam inalcançáveis - e refiro-me à inquietude, ao desassossego que nos fustiga porque sentimos que não há lógica nem racionalidade na lição comum que diz que esta matéria feita de chama e transbordante de sensibilidade se abriga nos limites de um corpo, de um continente, do planeta, duma cultura, duma moralidade torpe inventada para rasgar as velas de cada um de nós.


Esta viagem de circum-navegação há-de fazer-se novamente. Esta viagem continuará. De algum modo, continuará a ser e para o ser.

Por agora, todos à mesa de brilhos, há uma casca de noz para prepararmos e um mapa novo para traçarmos. O que vier, será.

Torrada

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.





Autoria e outros dados (tags, etc)

Musicando as festas do Torrada

por Torradaemeiadeleite, em 28.05.15

 

O programa das festas não seria verdadeiramente de festa sem música.
A primeira música publicada no Torrada teve Gritos Mudos, dos Xutos & Pontapés.

Das minhas favoritas.

 

 

"Neons vazios num excesso de consumo
Derramam cores pelas pedras do passeio
A cidade passa por nós adormecida
Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida


Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão


E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca
E o perigo é grande e a tensão enorme
Afinam-se os nervos até que tudo acorde


Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão


E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças
E pára-se o carro num baldio qualquer
E juntam-se as bocas até morrer


Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão"

 

 

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

Do programa das festas, mais atracções II

por Torradaemeiadeleite, em 28.05.15

 

 

A primeira publicação no Torrada vale mais pelo testemunho da caminhada literária que faço desde 2007 neste espaço, do que pela sua data ou circunstâncias.
Hoje não me revejo neste modo de escrever, mudou a parte formal e mudei eu mesma. Atentem nestes exemplos: usei quilogramas de pontos de exclamação e reticências, cometi erros de sintaxe ( "há anos" dispensa o "atrás" ), apresentei-me num estilo "tudo ao monte" sem espaço entre a imagem e o corpo do texto para o peito expandir e inspirar, mas tout court a ingenuidade que mora nas palavras e o ramo verde do lirismo a baloiçar sem orientação são a marca de 2007.
Foi assim mesmo o começo, que não altero nem pretendo negar. Era eu a caminhar insegura e sem vergonha de o mostrar, era eu consciente dum caminho para andar mas ignorante da minha condição física.
Hoje continuo insegura na escrita, só que disfarço um pouco melhor, e o tamanho da minha ignorância aumentou desmesuradamente. E já não renasço, reinvento-me.

 

Nesta mesa serve-se tempo para falar da condição humana.







Autoria e outros dados (tags, etc)

À cabeça do programa das festas

por Torradaemeiadeleite, em 25.05.15





Encerro o capítulo das imagens que estiveram à cabeça do Torrada com a que actualmente cumpre essa missão.

Nada mais sincero do que algo pessoal, imperfeito, transmutado, reinventado, efémero.

Nos jardins de Serralves, dos meus para os vossos olhos.


 

 

Torrada

 

 

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite. Porto, 2007.

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do programa das festas, mais atracções

por Torradaemeiadeleite, em 25.05.15




E depois das pontes, o minimalismo breve, tão breve que não durou mais do que um mês.

Cabeçalho nº 2 do Torrada.


 

Título

 


( Pontapé na arte de Torradaemeiadeleite. )

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Programa das Festas

por Torradaemeiadeleite, em 21.05.15

 

 

 

Há uma música a dizer "foi em Maio que te conheci" que, pelas notas dum ritmo escondido, nos aponta o começo das letras do Torrada e Meia de Leite. Suspeito que só eu a ouço, mas revelo alguns arranjos e tons. Pode acontecer que, de algum modo, a sua existência se torne audível para mais pessoas.
Até ao dia certo, sigo o fio de Ariadne, desta vez ao contrário, para me embrenhar no labirinto com vontade de perder-me, não geograficamente, mas neste caminho de desconstrução construtiva que alguns dirão "lembrar", já eu, e por agora, digo que são só factos.

É um facto que a imagem do ícone foi tiro certeiro e definitivo, como revelei aqui num texto de 12 de Abril, e é outro facto este que diz que a imagem do cabeçalho foi uma maratona de tropeções e cotoveladas. Tentar correr atrás duma imagem para o meu blogue deu-me água pelas barbas, que nunca as tive, por isso emendo-me escrevendo que, muito simplesmente, me deu muito trabalho.

Aqui está o primeiro cabeçalho do Torrada, ainda sem o nome, recortado duma fotografia minha dum dia de passeio à chuva sem guarda-chuva. Não é difícil saber das margens que estas pontes unem e não é um passo sujeito a rasteira perceber o porquê desta escolha para um blogue que, afinal, move-se entre vários mundos e precisa de os unir para se sentir feliz.
Nestes dias que ainda restam até ao dia, o tal que é certo, vou tirando do labiríntico viver deste meu espaço mais factos que a experiência de ser Torradaemeiadeleite não permite que sejam negados.
Encarem isto como um "programa das festas" sujeito a alterações de última hora e descontroladamente controlado pela vontade de brincar desta vossa mordoma da festa.

 

 

Título

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.







 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Torrada gosta de iluminar os detalhes V

por Torradaemeiadeleite, em 16.05.15

 

 

 

 

Torradaemeiadeleite




Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Interior ( subst. masc., parte que dista do exterior )

por Torradaemeiadeleite, em 12.05.15

 

 

 

 

Interior

 

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tango com feras

por Torradaemeiadeleite, em 07.05.15

 

 

 

Criaturas entre a vida e a morte, as intensas, complexas.
Aqui é o expressionismo musicado, a impressão plantar do animal livre que pisou incandescência.
Uma planície no estio, uma tundra gelada. As feras também dançam. O tempo nasce depois.




 

 

 

Torradaemeiadeleite

Fotografia de Torradaemeiadeleite.






 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails




subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D