Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As fotografias que não tirei...

por Torradaemeiadeleite, em 24.05.08

 

 

Não tenho as fotografias das  amigas de infância nos momentos em que  nos contorcíamos, bochechas rubras e olhos esbugalhados de tanto riso descontrolado,  dos piqueniques com as bonecas e das conversas maliciosas.

Falta-me também aquela que mostra os meus pés  em chão de granito, amaciado pelo desgaste, caminhando até à escola, agora abandonada, pelo meio de paredes e caminhos desalinhados, pontes centenárias e riachos que pareciam tão grandes.

Não retratei as mãos cansadas e rudes dos meus avós nos momentos em que lavravam a terra densa e escura, malhavam o centeio, juntavam a lenha para o lume de Inverno e para o fumeiro, construíam bancos de madeira e casas de pedra,  carregavam farinha e amassavam o pão… as mesmas mãos que me faziam a comida de que eu gostava a toda a hora se eu assim o desejasse, me protegiam do mau olhado com rezas e alho, me traziam ofertas  e me afastavam do rosto os cabelos rebeldes.

Não tenho a foto do primeiro beijo, nem do segundo ou do terceiro e aquela que podia ter captado o instante em que nos olhámos pela primeira vez… Nenhuma exibe o teu sorriso quando disse que te amava.

E  que luz teria aquela do primeiro choro do meu filho, dos olhos do pai e dos avós no momento em que o viram pequenino, raralhando com o Mundo por o terem tirado do conforto do meu útero?

Onde   estão  as  fotografias  dos  momentos  que  desenharam  o meu ser? Na moldura da memória, às vezes traiçoeira, na do coração, por entre saudade  e medos  e  em cada molécula de vida que teima em não ser esquecida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails


22 comentários

Imagem de perfil

De umbreveolhar a 24.05.2008 às 13:44

Li e gostei muito do texto que tem grande significado e profundidade. Os meus parabéns.

Cumprimentos e espero a sua visita,
Carlos Alberto Borges
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 24.05.2008 às 14:54

Fica sempre tanto por escrever... Obrigada Carlos e irei à procura d'Um Breve Olhar!
Sem imagem de perfil

De Café com Natas a 24.05.2008 às 16:12

Lindo, Torrada!
As melhores fotografias são as que foram captadas pela alma... Bleas memórias!
Beijinhos
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 24.05.2008 às 16:57

Destas faz-se um álbum maior e inimitável!
Bj e logo à noite há música...
Sem imagem de perfil

De Café com Natas a 24.05.2008 às 18:12

Logo à noite há FESTIVAL!
Eu acho que já ando a delirar com isto, mas sabe bem! ..lol
bEIJINHOS
Imagem de perfil

De J.C. a 24.05.2008 às 23:39

Tenho tantas que não tirei ... uma vida cheia ...

um abraço

jmack
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 25.05.2008 às 11:57

Penso que acaba por ser assim com todos nós, pois a espontaneidade desses momentos é uma das coisas que os torna irrepetíveis!
Bem-vindo, jmack!
Imagem de perfil

De S. a 25.05.2008 às 10:23

Belíssimas palavras. Deixa-me acrescentar que, por vezes, a moldura do coração, é onde estão as melhores fotografias de uma vida.
Parabéns pelo destaque!
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 25.05.2008 às 12:07

Assim é, Magnólia! Somos feitos duma matéria "sui generis" no reino animal que evoca o passado e planeia o futuro.
Obrigada e um bj.
Imagem de perfil

De mil sorrisos a 25.05.2008 às 12:04

Como me fizeste recordar momentos! Adorei o teu texto; fez-me pensar nas fotografias que não tirei...
Beijos e Mil Sorrisos
:o))))
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 25.05.2008 às 12:19

Fico muito feliz por te ter "contagiado" e se escrevemos algo que põe alguém a pensar em coisas boas, então o dia já está a correr bem...
Bj e bom resto de fim-de-semana!
Sem imagem de perfil

De Rogerio Paulo Peixoto a 26.05.2008 às 14:05

Tenho em mim presente ao logos de todos estes 35 anos que amelhor imagem, a melhor poesia, o melhor verso é aquele que não vi. Apenas cheirei e por vezes o toquei, num abraço imaginário, regra geral fruto da saudade.
Pudera eu ter sido criado, gerado com uma polaroid acolpada ao meu ser. Para instantaneamente captar aqueles momemntos em que a boca fechou, e a voz calou.
Recordo na imensidão de meu cerebro, a base de dados semi apagada, com vozes e cheiros.
O importante são so sentidos nesta vida tão sem sentido.
Ahhh, ainda hoje conservocomigo os pequenos odores desta vida, nesses mesmos momentos
E desculpa a arrogância, mas esses guardo paramim...só para mim, como uma fotografia nunca mostrada!.
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 26.05.2008 às 15:58

Olá, Rogério!
De facto, todas as fotografias nos podem transmitir alguma impressão, mas há sentimentos que não são fotografáveis ou então, quando o são, não lhe é feita justiça...
Obrigada pelo teu comentário atento e pessoal e não te esqueças de voltar!
Cumprimentos.
Imagem de perfil

De Moira a 26.05.2008 às 16:10

Gostei muito do seu texto, as fotografias não foram tiradas mas conseguimos imaginá-las através das palavras ...
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 26.05.2008 às 17:40

Obrigada, Moira... gosto de escrever também para não esquecer e para que as minhas memórias não se sintam aprisionadas.
Até breve!
Imagem de perfil

De pinhalneto a 27.05.2008 às 11:35

Obrigado! Por que será que me vieram as lágrimas aos olhos?

Anónimo
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 27.05.2008 às 13:27

Obrigada eu pela visita e por comentares, volta sempre...
Imagem de perfil

De pnf a 27.05.2008 às 12:05

Pelo texto, pareceu-me que tens as fotografias. Só não as tens em papel ou em ficheiros. Estão onde mais interessa.
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 27.05.2008 às 13:31

Sim, naqueles "álbuns" onde todos guardamos com mil cuidados o que nos é mais querido ... Desta vez decidi arejar algumas páginas do meu.
Tem uma boa tarde, Pedro!
Imagem de perfil

De P. Barbosa a 27.05.2008 às 23:56

Nós não queremos a fotografia, mas a sensação de ver e sentir algo que nos dá prazer.

Quando quero recordar algo, basta-me fechar os olhos e sonhar. Nenhuma fotografia é tão intensa

Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 28.05.2008 às 08:50

Claro que são mais intensas e mais completas porque também percebemos as outras sensações que não são fotografáveis, no entanto, o poder de fixar um instante memorável ( ainda que incompleto ) e de poder voltar a ele em qualquer altura, dá-me outra segurança! Se a memória nos atraiçoar perde-se aquele instante da nossa vivência e se não o tivermos partilhado de alguma forma ( foto, escrita, conversada,... ) deixará de existir...
Volta sempre, Transiente!

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D