Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Refeições de História

por Torradaemeiadeleite, em 27.06.08

 

 

Angkor Wat - imagem "emprestada" pelo Google.

 

Digo eu que nem todos os seres se podem gabar de ter na sua cadeia alimentar monumentos milenares, estátuas endeusadas ou ruínas de culturas já desaparecidas.  Nas situações em que  não são o repasto  em si mesmas são, pelo menos, a mesa de jantar de cianobactérias, fungos ou outros micróbios responsáveis, em última análise, pela destruição de grande parte do património ancestral espalhado pelo globo.

As ruínas hindus de Angkor Wat ( Cambodja ), os templos maias do México, as estátuas da Ilha de Páscoa, a Acrópolis de Atenas ou os locais arqueológicos da cultura nativa americana no Oeste dos E.U.A, entre outros, têm a sua longevidade comprometida pela acção metabólica de seres invisíveis a olho nu.

Absorvendo a água e o calor à sua volta, estes seres alojados nos poros da pedra, do mármore ou de outros elementos de construção, provocam contracções e dilatações cíclicas dos materiais ao longo do dia, dos meses, dos anos e as maravilhas da História degradam-se a grande ritmo. Outros destroem-nas porque digerindo o  carbono da própria rocha ou de factores poluentes existentes no ar, libertam ácidos que corroem as estruturas envolventes.

Estes fenómenos têm sido estudados há décadas e o caminho aponta mais para o controlo destas micro-populações e/ou  dos seus produtos metabólicos e não tanto para a sua erradicação, que é uma missão impossível.

O processo de preservação é obviamente mais fácil em ambientes fechados do que ao ar livre, pois neste as variáveis que têm de ser atendidas multiplicam-se e ainda não se compreende  totalmente os verdadeiros factores desencadeantes e todas as relações  causa-efeito a longo prazo.

Pretende-se adiar o mais possível uma perda que parece certa, segundo os especialistas, mas reflicto sobre o poder que o mundo “invisível” que nos rodeia tem sobre nós e sobre as nossas manifestações culturais e artísticas...

Alheios a estes valores, os micro-organismos simplesmente fazem aquilo que a sua biologia lhes “dita” e cabe a nós todos aprender a viver com  a relatividade do tempo e com a inevitabilidade de um fim nas mais diversas áreas do mundo que nos rodeia e do nosso próprio mundo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails


8 comentários

Imagem de perfil

De Moira a 27.06.2008 às 17:53

E a acrescentar aos micro-organismos, temos por vezes uns "macro-organismos", vulgo bicho homem, que teima em deixar para a eternidade, de preferência bem gravado na pedra, love messages ou um simples, estive aqui devidamente datado e autografado... Nesse aspecto parece que não evoluimos muito, já o homem das cavernas deixava mensagens gravadas na pedra,
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 27.06.2008 às 19:36

As mensagens do homem das cavernas têm muito mais mérito e neste caso até pecaram por deixar poucas, não é?
Concordo em absoluto que deixar um "estive aqui" gravado é muito mau, mas ainda me espanto mais com aqueles que literalmente levam um "pedacinho" para casa e ostentam orgulhosamente num canto da estante...
Bom fim-de-semana!
Imagem de perfil

De Moira a 27.06.2008 às 21:45

Nem me lembrei desse pormenor, isso então é horrível.
Porque é que não tiram fotos e põem na parede, é muito mais interessante.
Eu tenho um pedacinho do muro de Berlim, mas isso não era um monumento, e o pedacinho é apenas representativo de que o muro foi deitado abaixo. Felizmente!
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 29.06.2008 às 15:05

Para mim a máquina fotográfica foi uma das invenções mais espectaculares! Esta é uma excelente forma de perpetuar o que vemos e de o trazermos sempre por perto, sem causar dano!
Quanto ao muro de Berlim... destruído é que ele está bem, mas quantos mais "muros" temos ainda que derrubar?
Fica bem!
Imagem de perfil

De umbreveolhar a 29.06.2008 às 22:30

Li e gostei muito deste texto, que é também uma lembrança da história, por vezes muito esquecida. E uma foto muito bem conseguida.
Os meus parabéns.

Cumprimentos e boa semana
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 30.06.2008 às 09:27

Obrigada, Carlos! Uma boa semana para ti também!
Imagem de perfil

De rosacuriosa a 03.07.2008 às 02:32

ooohhhh... não quero perder sítios lindíssimos como o da foto por causa de um bando de parasitas microscópicos :( *
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 03.07.2008 às 11:44

Bem-vinda, rosa curiosa!
Também tenho que me apressar... tanto por ver ainda...
Fica bem e volta sempre!

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D