Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que dizem as nossas fotografias

por Torradaemeiadeleite, em 06.02.09

 

Não me refiro às fotografias "oficiais" ou tiradas por mão profissional, escrevo sobre aquelas que da mão dos meus pais retratam, pela primeira vez, os momentos banais, o dia-a-dia, os cantos da casa, os meus brinquedos, os espaços exteriores, os amigos, as rotinas e até os humores.

Anoto ainda a essência irónica dessas fotos que, alheias à sua natureza instantânea e simples, pretendem reclamar para si uma espécie de eternidade...

Processadas no interior duma Kodak Colorburst 300, com mais ou menos 90 segundos de distância entre o click e o futuro, foram o prelúdio da fotografia na minha família e representam também  o primeiro assédio da tecnologia fotográfica ao espírito curioso e oportuno dos meus pais.

Viciámo-nos  com esta liberdade de tirar uma fotografia quando nos apetecia,  em qualquer lugar e com a vantagem de não ter que esperar muito pelas imagens. Que melhor fórmula poderíamos encontrar, à data, para iniciar esta mania familiar de desafiar o tempo e a imprecisão da memória?

A velhinha "explosão de côr" instantânea era fabricada nos E.U.A entre os anos 1978 e 1980, mas o seu reinado parecia ter, logo à partida, um fim anunciado. A Kodak pretendeu concorrer com a Polaroid no contexto das instant cameras mas esta alegou violação dos direitos da patente e em 1986, por decisão judicial, a Kodak teve que retirar as suas máquinas do mercado.

Permanece-lhes associada porém esta aura cultural e o valor sentimental que os donos espalhados pelo Mundo lhe depositam.

Quanto à nossa primeirinha máquina fotográfica, tem em mim a sua guardiã e a vontade de salvar as fotos que gerou nos seus escassos anos de actividade, antes de ser substituída, no início dos anos 80, por uma hiper, super-moderna Canon AE-1 Program.

Presto-lhe então esta singela homenagem, partilhando um pouco do que ela captou.

Obrigada por  nunca teres falhado um click e por proporcionares testemunhos fotográficos duma época especial nas nossas vidas!

Como ensinava o vídeo, vou agora ouvir o que as fotografias têm para me dizer e, quem sabe, assim, não estarão mais perto de viver para sempre?

 

 

 

 Fotografia e composição de Torradaemeiadeleite.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails


6 comentários

Imagem de perfil

De j.a. a 06.02.2009 às 10:06

Simplesmente 'delicioso' este teu post :-)
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 06.02.2009 às 13:28

Obrigada, J.a.! É mais um pedacinho da minha história familiar que quero preservar.
Beijinhos e até breve!
Imagem de perfil

De Moira a 06.02.2009 às 14:21

Original este teu post. Também tenho umas máquinas velhinhas lá por casa, acho que num destes dias vou dedicar alguma atenção a uma máquina de fole que era do avô do meu marido. Afinal de contas já é uma peça de museu.
Ah! e também tive uns lençõis cheios de flores como os das tuas fotos :-)
Bjs
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 06.02.2009 às 20:17

Vamos lá a arejar as relíquias, pois!! Ficarei atenta, Moira.
Os lençóis só são superados pelas flores das cadeiras, eheh...
Beijinhos e bom fim-de-semana.
Imagem de perfil

De Joanina a 09.02.2009 às 17:41

Adorei o post!
Fez-me recuar aos meus tempos de infância, as fotos tiradas nas festas de aniversario, nos picnics de Verão, nos Natais em família. Nuca tivemos uma camara dessas, mas tivemos outras, que também fizeram o seu papel, o de captar as nossas memorias que agora, e graças a elas, vivem para sempre nos álbuns da nossa historia enquanto pessoas e enquanto família.
Boa semana!
Bj da Jo
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 10.02.2009 às 12:52

Obrigada, Joanina! O curioso é que tenho aprendido umas coisinhas de cada vez que situo cronologicamente e culturalmente as minhas memórias; por exemplo, a história da nossa própria máquina só agora ficou mais contextualizada com aquele pequeno detalhe júridico da empresa que a originou...
Beijinhos!

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D