Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Anarquia linguística

por Torradaemeiadeleite, em 24.05.12

"(...) Os meus filhos já notam na sua geração que a estenografia comunicativa dos seus aparelhos começou a permear a própria comunicação: "as pessoas falam como nos sms".

Isto devia preocupar-nos. Quando as palavras perdem a sua integridade, assim sucede com as ideias que expressam. Se privilegiamos a expressão pessoal à convenção formal, então estamos a privatizar tanto a linguagem como fizemos com tudo o resto. "Quando eu uso uma palavra", disse o Humpty Dumpty, em tom bastante desdenhoso, "ela significa aquilo que eu escolho que signifique - nem mais nem menos. "A questão é", disse a Alice, "se consegues fazer as palavras significarem tantas coisas diferentes". Alice tinha razão: o resultado é a anarquia.

(...) A prosa de má qualidade revela insegurança intelectual: falamos e escrevemos mal porque não nos sentimos confiantes do que pensamos e estamos relutantes em afirmá-lo de forma inequívoca (...). Em vez de sofrermos logo à partida de "novilíngua", arriscamo-nos à ascensão da "não-língua". (...)"

 

 

Tony Judt, O Chalet da Memória - edições 70. Outubro 2011.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Patrícia E a 26.05.2012 às 22:15


verdade...e o mais assustador é quando no meio de conversas há alguém que diz "lol", como se estivesse a escrever! ou anglicismos completamente despropositados, que têm substitutos em português. Parece que até a Língua já teve melhores dias :)

Beijocas
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 28.05.2012 às 21:27

Já teve melhores dias  e agora até são os "altos dignitários" do país que ajudam à festa com o "desacordado" Acordo Ortográfico. Não sou a favor deste Acordo, penso que só vem tirar riqueza e entendimento à nossa língua.
Beijinhos, princesa.
Sem imagem de perfil

De F. a 14.06.2012 às 23:09


 

Eis o pretexto que me faltava para voltar aos temas suscitados pelo texto publicado e respectivos comentários e que, na devida altura, me escaparam. Há dias, noticiava-se que Moçambique tinha ratificado o Acordo Ortográfico e ontem o MNE moçambicano esclarecia que, afinal, o seu país apenas "aprovou a proposta de resolução", admitindo uma "imprecisão de linguagem", quando anunciou a ratificação.

Ora eu não concordo com este nem qualquer outro acordo ortográfico. As sucessivas reformas ortográficas unilaterais, levadas a cabo pelo Brasil e por Portugal ao longo do século XX, afastaram de tal modo as duas grafias que, quanto a mim, inviabilizaram qualquer veleidade de unificação. Também não creio na lusofonia e se quem manda tem essa fé deveria, pelo menos,

ter aguardado que todos os países da CLPL ratificassem o AO, antes de se efectivar a sua entrada em vigor. Ademais, convém não esquecer, e daí retirar lição, que o Brasil não cumpriu o acordo ortográfico que assinou em 1945… Em consequência, também rejeito a reforma ortográfica que, feita   ad hoc, acaba por se revelar insuficiente para atingir o fim a que se propôs, (basta  referir o caso das “facultatividades”) mas mais do que suficiente para gerar grandes confusões.

Quanto ao  uso e abuso dos falantes da língua que a princesa, sua prima, refere, cito o lamento actualíssimo de Rodrigues Lobo, no  longínquo século XVII: “trazem-na mais remendada que capa de pedinte”.

Aposto que quebrei, em extensão, o canone deste meio de comunicação... Não, afinal diz aqui em baixo que faltam mais de 1000 caracteres. Podia ter explanado mais que muito mais teria a dizer. Adoro o tema. Fica para outra vez.

Um abraço

Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 15.06.2012 às 14:06

E achava eu que tinha argumentos para não concordar com o AO... Quebre todos os cânones que achar necessários, para defender a nossa língua é mais que justo ultrapassar algumas fronteiras.
Obrigada pela sua sapiente contribuição, F..

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D