Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É preciso que tudo arda

por Torradaemeiadeleite, em 20.12.16

 

A presença toda diluía-se e condoía. Permeável ao redor arruinado, friável, era posse tanto duma dor adentrada quanto da isolação que dela transbordava. Talvez por isto a forma era insular, rodeada de si mesma e ameaçada de horizonte infindo.
Correspondia-lhe o uivo magro e enegrecido da matéria esboroando-se, ganido de ultraje e de loucura, que para aquela presença o espanto era o de ainda ser e para ela apenas a iniquidade de um torpe ser.
Na diluição, sobressaíam no soalho carcomido os estilhaços de vidro com requebros das luzes entontecidas, alheios àquele sofrer, somente agentes falhados e caídos - contudo, émulos ainda deslumbrados do firmamento antigo que tudo abarcava sem afecção ou contágio. Do que sangrava, nada sabiam.
Tudo corta, tudo fere. Só o uivo e o uivo só combate, ainda, onde o corpo de insónia se retorce e onde o silêncio de pedra se tinha fendido no início da manhã, de uma só vez e sem aviso.
Agora é preciso que tudo arda, inflamado de oxigénio e daquela centelha dos sentidos, para perder-se o redor que violenta, para ficar leve a ruína que esmaga um peito que se entrega à desrazão, para escapar das chamas insulares na jangada rareada de átomos. Que tudo arda também durante a deriva, no tempo justo e ncessário para cair, enfim, na primeira brecha do horizonte.

 

 

DSC_6255

 

 Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Related Posts with Thumbnails


2 comentários

Imagem de perfil

De Genny a 22.01.2017 às 08:04

É preciso renascer das cinzas ou arder tudo e acabar de vez?
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 22.01.2017 às 19:23

Boa noite, Genny.
Nem renascer dessas cinzas, nem acabar de vez: criar, reinventar algo novo.
Um abraço e até já.

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D