Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Prosas do meu Medo

por Torradaemeiadeleite, em 24.09.07

As faces  do Medo

 Obedecemos a uma ordem interior ou vontade desafiadora que nos instiga continuamente a permanecermos vivos.  Este medo primordial, visceral, protege-nos como entidade biológica ( indivíduo e espécie )  e assegura, em parte, a perpetuação do nosso  legado genético.

No entanto, há outros "medos": o de errar, de perder os que amamos ,  da injustiça, do abandono, de perder o nosso bem-estar, do desconhecido, do inevitável... Estes ameaçam a nossa imagem da felicidade e de nós mesmos, a nossa personalidade, as nossas metas... e podemos sempre escolher o comodismo, a fuga ou o confronto.

 

 A casa do Medo

 Ele mora na minha procura do outro, na inevitabilidade do sentir, na efemeridade da Vida e nos devaneios das minhas vontades.

Na minha alma ,  no meu coração, na minha experiência e na minha memória... Em todos os lugares que soletram as razões do meu ser e do meu viver.

É  vizinho do fraco e do forte, do pobre e do rico, do novo e do velho...  É passado,  presente e  futuro.

 

 O mapa do Medo

 

Por ele conheço a Rua da Dor e o Beco do Engano, passo pelo Túnel da Dúvida e salto o Muro das minhas Lamentações. Navego no Mar do Esquecimento, saio do Jardim da Ingenuidade, refaço a Marginal dos Sonhos e demoro-me na Estação da Angústia.

Também por ele chego ao Parque da Entrega, ao Rio da Esperança e à Via do Saber.

Mas sempre inesperadamente este mapa altera-se e  obriga-me  a reaprender a Geografia da Vida.

 

 

Jorge Palma

por Torradaemeiadeleite, em 20.09.07


Só por existir
Só por duvidar
Tenho duas almas em guerra
E sei que nenhuma vai ganhar

Só por ter dois sóis
Só por hesitar
Fiz a cama na encruzilhada
Chamei casa a esse lugar

E anda sempre alguém por lá

Junto à tempestade

 

Onde os pés não têm chão
E as mãos perdem a razão

Só por enfrentar
Só por destruir
Tenho as chaves do céu e do inferno
Deixo o tempo decidir

E anda sempre alguém por lá
Junto à tempestade
Onde os pés não têm chão
E as mãos perdem a razão

Só por existir
Só por duvidar
Tenho duas almas em guerra
E sei que nenhuma vai ganhar
E sei que nenhuma vai ganhar

Jorge Palma

 

Entrega especial

por Torradaemeiadeleite, em 08.09.07

   Os filmes de animação interessam-me muito. De vez em quando procuro histórias com um tema, autor ou estúdio específico mas, desta vez, por puro engano, encontrei um artista que não conhecia e apaixonei-me pelo filme. Estava erradamente catalogado como pertencendo aos estúdios "Pixar" . Na verdade, é da autoria de TILL NOWAK , um jovem realizador alemão.

   O filme que podem ver a seguir ( atentem também na banda sonora ), intitulado "DELIVERY", valeu-lhe o primeiro prémio do público e do júri do  Festival AFI de Los Angeles em  2005. Não sei como eram os outros, mas deste gostei muito!

 

 

 

       




subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D