Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os ingredientes da longevidade

por Torradaemeiadeleite, em 09.05.08

Gosto dos estudos sobre a longevidade, sobretudo quando concluem que esta não depende única e exclusivamente de expressões genéticas. Fica logo de parte a ideia de "destino", algo que é alheio à nossa vontade e cujo desenlace não podemos alterar de todo.

Já no post "Elixir da Juventude", eu tinha abordado esta temática e os estudos realizados em populações de diferentes pontos do globo cujo número de idosos com idades acima dos 80 anos, de boa saúde e que permaneciam activos era bem maior que o apresentado pelas estatísticas.

Retorno ao tema apenas para o reforçar, uma vez que, em Espanha, foi estudada uma família cujo patriarca faleceu recentemente com 114 anos ( na altura do estudo tinha 113 ) e envolveu ainda o irmão com 101 anos e as filhas com 81 e 77 ( umas jovencitas, portanto... ).

Para além da constituição óssea do Sr. Joan Riudavets, foram avaliados os seus hábitos alimentares e de exercício físico, a "qualidade" dos seus genes e inclusive os factores ambientais da região que habitava.

Os dados obtidos encaixam-se perfeitamente naqueles reunidos pelos estudos a nível mundial. Assim, não foram encontradas mutações nos genes KLOTHO ( associado a uma boa densidade mineral óssea e, portanto, ossos saudáveis ) e LRP 5 ( associado, por sua vez, à longevidade ) do Sr.. Joan ou dos seus familiares.

Constataram ainda que nunca abandonou a dieta alimentar conhecida por  mediterrânica ( muitos vegetais, fruta, azeite, leguminosas, peixe, vinho,... ) e que aos 112 ainda ia de bicicleta cuidar do pomar da família ( exercício regular de baixa intensidade ).

Não se pode descurar a ausência de níveis elevados de stress nem o clima temperado das Baleares.

Coincide ainda o facto destes "jovens" habitarem regiões mais ou menos rurais, com algum afastamento das grandes cidades e onde as interacções sociais são também mais estreitas.

Mais uma vez fico a pensar no papel que podemos desempenhar conscientemente na nossa longevidade ou, então, no aumento da nossa qualidade de vida.

Será que ainda vamos a tempo de mudar?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D