Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Morcego filosófico

por Torradaemeiadeleite, em 06.08.08

Alguns filmes surpreendem-nos porque conseguem reinventar algo já muito filmado ou explorado, neste caso um ícone    da banda desenhada: Batman.

Não vou demorar-me com a parte visual ( arrebatadora! ) do filme  como os efeitos especiais ou a fotografia, nem com as óptimas prestações dos actores, o bom ritmo a que se desenvolve a história, o suspense, o humor negro, a génese de  novas personagens, os gadgets mirabolantes,... 

Quero  salientar sobretudo a filosofia e a psicologia desenvolvidas ao longo do filme "The Dark Knight".

Porque "há pessoas que só querem ver o Mundo a arder" e não são o  vilão clássico destas aventuras, movido  por ganância ou qualquer desejo de pura vingança, assistimos a um Joker que pretende fazer dos que o rodeiam um palco de experimentações emocionais e sociais. Tem como objectivo maior conseguir provar que até o melhor dos homens pode tornar-se o pior dos vilões. Quanto a mim, consegue-o!

Nem Batman  é o super-herói comum, aquele que fica sempre bem na fotografia. Ele é definitivamente a figura pronta a desempenhar o papel mais conveniente e necessário em dado momento para que os cidadãos de Gotham City usufruam do Bem e da Justiça. Mais do que um herói nesta nova história ele é um protector, o guardião dum futuro bom.

Para além desta faceta, surge agora mais vezes o homem por detrás da máscara, com sonhos pessoais, dúvidas e medos.

Uma das frases do filme  revela uma das mais-valias do mesmo, tendo em conta o  género da película: "por vezes, a verdade não é suficientemente boa ". Podemos ou não concordar com ela, mas faço  a sua transposição para o mundo "real", dos jogos políticos e diplomáticos, da psicologia de massas, da memória colectiva, abarcando até o nível das nossas histórias pessoais... dá pano para mangas!

Não tinha pensado, à partida, que um filme do Batman me iria pôr a pensar em algo mais sério, mas importa saber que não faltam razões para  o ver ou revêr.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D