Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Poesia e tubos de ensaio

por Torradaemeiadeleite, em 30.10.08

 

 

 Fotografia "googlada"...

 

Ciência e poesia não navegam em águas separadas... Eu já desconfiava mas ontem deparei-me com um exemplo mais prático e directo dessa simbiose: um rio voador!

Não o vi a correr sobre a minha cabeça mas conheci-o num cantinho da internet que se chama "Ciência Hoje".

Quando li "rios voadores" lembrei-me de Mia Couto, esse ser talentoso que a Biologia compartiu com a literatura, parecia uma expressão tecida por ele ( penso que quem conhece a sua escrita compreenderá este flash que acorreu à minha memória... ).

Em todo o caso, era duma investigação científica que se tratava e, numa terra abençoada pela Mãe Natureza como é o Brasil, não podiam faltar rios que, em vez da terra, habitam os céus e que se deixam conduzir por benfeitoras correntes de ar...

Percorrem longas distâncias e distribuem a humidade gerada massivamente na Amazónia ( abençoada fotossíntese! ) por paragens naturalmente mais secas no Sul e Sudeste brasileiro.

Os rios voadores da Amazónia estão a ser estudados quanto à sua origem, percurso e longevidade. Já neste ano foi possível confirmar fisicamente o seu trajecto e proceder então ao seu mapeamento, bem como à recolha de amostras para análise química nos mais diversos pontos do percurso. Para o conseguir foram "apenas" necessários um laboratório relativamente simples a bordo dum pequeno avião, cientistas  empenhados e um piloto muito experimentado.

Os resultados serão divulgados em 2009 mas já se adivinha o impacto que o aquecimento global pode exercer sobre este poético fenómeno e  a urgência em abrandar o ritmo e a extensão da desflorestação amazónica. Estes fluxos de vapor de água podem inclusive secar de forma irreversível.

Nunca tinha ouvido falar destes rios tão peculiares mas a imagem dum curso de água serpenteando pelo ar conquistou-me definitivamente. Admiro a Natureza e invejo também as cabecinhas que fazem poesia em tubinhos de ensaio...

 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D