Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Encontro com Hades

por Torradaemeiadeleite, em 02.10.07

Da mitologia grega chegam-nos histórias invulgarmente actuais e humanas, sobretudo as que dizem respeito a temas morais e sentimentais.

O amor de Orfeu por Eurídice era tão absoluto que dele se gerou a força e a coragem para desafiar os limites da Vida e para se revoltar contra o que lhe era imposto.

Lendo mais demoradamente o desenrolar e o final do conto de Orfeu apercebemo-nos que de um amor absoluto nasce também uma fragilidade irracional. Num devaneio, num instante de compulsão e dúvida, irreflectidamente não evita a perda da sua amada.

Por esta dualidade, o Amor continua incompreendido. Apesar da distância temporal e social que nos separa da Grécia Antiga, não coube ainda ao "nosso"  tempo a explicação dum sentimento que, com a mesma intensidade, nos dá vida ou nos condena!

A personalidade de Orfeu, a sua sensibilidade artística excepcional ou a sua história de amor inspiraram muitos artistas desde o tempo de Ovídio e Vergílio até aos nossos contemporâneos. Da sua lenda resultaram obras muito belas na música, nas letras, nas artes cénicas e plásticas.

Consoante a característica da personagem Orfeu que mais inspirou cada um, assim surgiram músicas, filmes,  poemas (como "Orfeu Rebelde" de Miguel Torga- 1ª edição de 1958) , peças de teatro (de que é exemplo "Orfeu da Conceição"   de Vinicius de Moraes e da qual destaco o "Monólogo de Orfeu") e tantas outras manifestações artísticas...

As aventuras mitológicas reflectem uma relação homem/divindade muito peculiar, já que dotam os deuses de defeitos e qualidades terrenas, mas são sobretudo o reflexo da procura ancestral e contínua de explicações para a condição e emoção humanas. De tudo isto Orfeu é apenas um exemplo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D