Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Curta-metragem

por Torradaemeiadeleite, em 12.05.09

 

  Fotografia de Torradaemeiadeleite ( Castro Laboreiro, Maio 2009 ).

 

Nestas escadas quase abandonadas demoro-me mais.

A sua intimidade antiga gera na minha mente imagens que a técnica pode mostrar apenas em parte. Nada, a não ser que eu soubesse realizar filmes, poderia aqui juntar as vizinhas que se cumprimentam enquanto sobem a escada para casa, talvez com um braçado de lenha para compor o lume ou com as couves para o caldo aconchegadas no mandil dobrado... "quê, Maria? ai que se chegar ó lume..." e a saia negra balouçando com o movimento dos joelhos em esforço, o lenço a descair da cabeça, a trança comprida e matizada de branco a espreitar o  anoitecer.

As sombras precipitam-se muito cedo no Inverno e já se cruzam no caminho os cães de boca negra que acompanham o gando até à corte. Ladram anunciando a sua chegada e sobrepõem-se às vozes dos pegureiros e aos chocalhos das vacas e dos rebanhos.

É tempo de ultimar as tarefas.

Sente-se o frio da noite chegar mansinho mas decidido, o fumo espalha-se na casa como lá fora, é como um manto de névoa que se insinua devagar  e não tem intenção de sair.

A candeia revela os vultos no escano, arqueados sobre o fogo mortiço ladeado pelos potes e só o vai-e-vem da colher, que tilinta na malga e o sôfrego sorver daquela quentura nutritiva quebram a solenidade do recolhimento.

A conversa flui aos poucos, hoje não há novidades. Corta-se mais um bocado de pan ( este ano foi rico em centeio ) e mais um bocado de carne de porco.

Pelas frinchas do sobrado velho vem o bafo quente dos animais na corte; o chocalho teima em acompanhar os movimentos dos que ruminam.

E ruminam pensamentos os que na casa determinam ainda as tarefas do dia seguinte.

Talvez a Maria e as filhas venham fazer seran...

Ouve-se claramente  o ladrar dum cão numa aldeia vizinha que acompanha fielmente as horas desta noite antiga.

Nestas escadas quase abandonadas...  

 

mandil = avental

gando = gado

pegureiro = o que guarda o gado, pastor

pan = pão

seran = serão, fazer serão

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D