Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O cavaleiro de armadura reluzente

por Torradaemeiadeleite, em 24.10.09

 

 

  Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

Ele percebeu o que iria acontecer. Eu andava distraída.

Pensei que aquela transformação recente se devesse apenas a uma mudança de atitude, que fosse uma consequência da maturidade há muito devida.

Já me tinha habituado àquele delírio sonhador que o fazia travar lutas contra a sua própria natureza. Queria crescer atá ao céu, ultrapassá-lo até, libertar-se da terra que o agrilhoava a uma vida banal ou escapar, por fim, à força da gravidade. Ser diferente dos outros e, se já tinha uma armadura reluzente, porque não poderia partir em busca de aventuras, defender os que não podiam defender-se sozinhos, usar o seu ar agressivo para o Bem?

Sentado na terra. Encontrei-o assim, há dias. Sentado na terra mas com o olhar fixo nos céus. Resignado, percebo agora. Não soube ler os sinais.

Ontem, como um prenúncio que só mais tarde se identifica como tal, fotografei-o repetidamente. Nunca o tinha feito. Sob uma luz benfazeja que compreendia a origem de tal serenidade, apercebi-me dos detalhes exteriores da sua singularidade.

Esperou pacientemente que eu terminasse o trabalho irrepetível, como um herói que se sacrifica pela sua causa e tombou enfim por terra, sem protestos ou lamentos, digno e belo.

O peso da sua exuberância, o exagero da sua força interior, prenderam-no ironicamente àquela terra da qual parecia querer fugir, a mesma  que nutria afinal todo o seu sonho.

O silêncio e eu sentámo-nos pensativamente a seu lado.

 

 

Esta é a história dum cacto  comum ( aparentemente ) que me foi oferecido, há já muitos anos, com uma embalagem de iogurtes numa campanha de supermercado ( não me admiraria se fossem iogurtes "Longa Vida"... ). Sucumbiu por fim porque a sua base não suportou o peso e a altura que atingiu. Ninguém previu que resistisse muitos anos ou que crescesse tanto mas, sobretudo, que se transformasse em protagonista dum texto escrito.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Carabineiro a 28.10.2009 às 14:24

Emociono-me cada vez que leio esta história fantástica, não resta em mim a mais pequena duvida que isto se poderia transformar num belo conto.
Parabéns e beijinhos.
Image

ps: espero que desta vez o meu comentário não perca a formatação.
Imagem de perfil

De Torradaemeiadeleite a 29.10.2009 às 12:07

De vez em quando inspiro-me nas coisas mais simples, no dia-a-dia ou naquelas em que nem reparamos de tão habituados que estamos à sua presença. Tudo à nossa volta tem história.
Obrigada e beijinhos!

Comentar post








Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D