Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Torrada com cereja

por Torradaemeiadeleite, em 31.05.17

 

 

 

torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

Meia torrada

por Torradaemeiadeleite, em 27.05.17

 

(...) Tudo corta, tudo fere. Só o uivo e o uivo só combate, ainda, onde o corpo de insónia se retorce e onde o silêncio de pedra se tinha fendido no início da manhã, de uma só vez e sem aviso.
Agora é preciso que tudo arda, inflamado de oxigénio e daquela centelha dos sentidos, para perder-se o redor que violenta, para ficar leve a ruína que esmaga um peito que se entrega à desrazão, para escapar das chamas insulares na jangada rareada de átomos. (...)

 

 

em "É Preciso Que Tudo Arda", Torrada e Meia de Leite.

 

 

 

torradaemeiadeleite

 

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

Rés-do-chão poente

por Torradaemeiadeleite, em 24.04.17



Torradaemeiadeleite




Fotografia de Torradaemeiadeleite.





 

Sábado

por Torradaemeiadeleite, em 25.03.17

 

 

 

Torradaemeiadeleite




Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

Música na fotografia: Luna, de Silvia Perez e Ravid Goldsmidtch.

 

 

 

Domingo

por Torradaemeiadeleite, em 15.01.17

 

 

E o dia veio enroscar-se no interior: da casa, de mim, da veemência de Janeiro.

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite. Janeiro de 2017.

 

 

 

 

 

Torrada existencial

por Torradaemeiadeleite, em 14.01.17

 

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.




 

Simpli(cidade)

por Torradaemeiadeleite, em 18.11.16

 

 

 

Torrada

 

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite. Porto, 2016.

 

 

 

 

 

O Torrada gosta de iluminar os detalhes

por Torradaemeiadeleite, em 03.11.16

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

A verdade sabe a pão com manteiga

por Torradaemeiadeleite, em 21.10.16

 

 

Na mesa do lado escreveu-se no ar a sentença: toda a vida a aprender e morremos sem saber nada. Que tatuador nos imprime na derme esta tinta das horas lúcidas? Destas horas ainda com gosto de manhã lêveda, estremecimento outonal,  com arrepio de conforto quando o limiar da porta é transposto, com o clarear da vista que a noite tinha até agora protegido sem desígnio nem intenção próprias.
A verdade veio e sabia a pão com manteiga na boca da fome, enroscou-se em mãos aquecidas de café e leite. Reflectida depois nas vidraças que separam essa lucidez instantânea do resto dos nomes que podem ser emprestados ao mundo, silenciou-se apenas quando a porta voltou a abrir.
Atingiu, de algum modo, o fim escondido na sua breve revelação: da mesa do lado veio como uma sentença, mas a verdade alcançou a rua como se fosse um Sísifo, outro que, em gestos maviosos e mornos de benevolente compreensão, acaricia o rude peso da sua razão de existir.


 

 

DSC_2153torrada

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.




 

A glimpse of yellow

por Torradaemeiadeleite, em 17.08.16

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.



 

 

 

 

Uma torrada e um pingo

por Torradaemeiadeleite, em 31.07.16

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

Dos dias portugueses

por Torradaemeiadeleite, em 10.06.16

 

 

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

Dupli(cidade)

por Torradaemeiadeleite, em 05.06.16




 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

 

 

 

 

 

 

Urbanidade marginal

por Torradaemeiadeleite, em 27.05.16

 

 

 

Torradaemeiadeleite

 

 

Fotografia de Torradaemeiadeleite. Porto, Maio 2016.



 

 

 







Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D