Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Flanar à roda dos mundos

por Torradaemeiadeleite, em 25.09.14


Fotografia de Torradaemeiadeleite.

 

Flanar é um luxo e é um modo de ser atento, permite-nos assumir os mundos que nas ruas da cidade, por exemplo, se agigantam, colidem e revelam.
Dos pequenos grandes mundos também podemos esperar satélites e luas, os corpos mais discretos, que são tudo menos acessórios porque, se falhassem, muito do que é dos mundos maiores que eles gravitam se alteraria irremediavelmente. Mundos maiores no tamanho porventura, maiores porque nos foram apresentados primeiro mas não necessariamente completos.
Salto entre figuras de estilo para concretizar enfim: em estado flaneur, a força gravitacional duma pequena lua pode desviar-nos o olhar para uma montra e nela para um nome que costuma vestir outras roupagens. De Sylvia Plath não procurava livros infantis mas assim se revelou este pequeno novo mundo que desejei que me pertencesse. A família Nix ilustra bem como o corpo celeste que cada pessoa é difere dos outros mas sempre sujeito ao preconceito e à necessidade de aceitação, energias que desenham órbitas às quais só com dificuldade, mas também com muita convicção e sonho, poderemos escapar. Aponta-o Sylvia Plath, imensamente Sylvia Plath.
As ilustrações, elas próprias, um outro universo a um tempo expressivo, exponenciador e simbiótico, arquitectado por Rotraut Susanne Berner.
Flanar é um luxo porque obriga a ter tempo mas o tempo é o que torna os mundos, o universo, numa visão arrebatadora, irrepetível e vital.

 

 

 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D