Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sim, é uma Hasselblad

por Torradaemeiadeleite, em 10.03.14
Neil Armstrong e Edwin 'Buzz' Aldrin com uma máquina Hasselblad, 1969.

 

Poucos nomes se podem orgulhar de estarem associados a acontecimentos marcantes da história humana. Na verdade, do modo como eu penso, as mais insignificantes contingências e banalidades são também importantes neste percurso, mas aqueles momentos que dividem o tempo em "antes de" e "depois de" serão sempre o exemplo, a prova, o mais definidor instante de uma época.

Assim entendo a "conquista" espacial - que de conquista tem certamente a sedução, por vezes muito trabalho e ainda a sonora vaidade ao pronunciá-la ( embora destituída do sentido de domínio ou de subjugação que a palavra encerrará noutros contextos ).

O caminho a percorrer no último território estrangeiro à nossa espécie será sempre marcado com bandeiras e símbolos de que a Lua é porventura o mais inspirador. E é à Lua que vou juntar um nome com perfil que assenta bem ao périplo deste texto - Hasselblad.  De Victor Hasselblad nasceram as máquinas fotográficas que foram modificadas para acompanharem as missões Apollo da NASA entre 1969 e 1972, e das quais uma apenas regressou à Terra. As restantes, dum total de catorze, tiveram que ceder lugar e peso às recolhas feitas na superfície da Lua, pois todos os gramas contam para que uma viagem espacial seja bem sucedida.

A fotografia contribuiu decisivamente para aproximar as "irreais" conquistas ao olhar humano, num modo particular do ver para crer, agigantou a inspiração que tais fenómenos suscitam e libertou a percepção das nossas possibilidades. O salto sobre o abismo que a ciência empreendeu e a aproximou da comunidade não científica foi possibilitado pelos registos "fora de portas" que os astronautas legaram à humanidade, esses documentos que eu nomeio de infinitude, beleza e libertação.

A única máquina Hasselblad que foi à Lua e voltou pode ser adquirida em leilão dia 22 de Março, em Viena, na galeria Westlicht. Está obviamente imbuída de espírito, o que é notável para uma máquina, mas a isso obrigou a aura que tanta história lhe confere. 

Fico-me pelas deambulações contemplativas e por este amor à fotografia, à história e à ciência, mais à Filosofia que está sempre, sempre tão discretamente unida a tudo, também a esta fotografia "à la Hasselblad".

 

 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D