Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Da Finlândia, com amor

por Torradaemeiadeleite, em 26.04.12

 

 Imagem googlada.


Para lá da porta deste moinho encontrei uma entrevista com Aki Kaurismäki, um realizador descrente no cinema contemporâneo e que assume que "Le Havre" é o primeiro filme de sua autoria que não detesta.

Revela-se um sentimental e é o seu trabalho que lhe dá razão, mais do que o seu aspecto "cool" e desprendido.

Faz humor dos seus excessos alcoólicos e dos políticos, explica a alta taxa de suicídio finlandês e tem pouca esperança no futuro da Humanidade ( a não ser que se elimine aquele 1% da população mundial responsável pela miséria humana, o 1% mais rico que a seu ver subjuga o valor humano e faz jogo de marionetas com os políticos ). Brinda às coisas boas da vida: "bebida, cogumelos, morte, a sua esposa, o Amor".

Para alguém que parece ser miserabilista, o fruto do seu trabalho exibe ternura, romantismo e optimismo: "é simples, diz ele, quando toda a esperança se vai não há razão para se ser pessimista".

 

 

Na agenda

por Torradaemeiadeleite, em 24.02.12

 

 

De googlada em googlada fui até ao sítio da Embaixada da Finlândia em Portugal onde encontrei todos os dados que precisava sobre o novo filme de Aki Kaurismäki condensados em breves parágrafos dos quais extraí  estas informações:

 

"O estilo do filme segue o típico,  minimalista e realista traço de Kaurismäki. Vidas comuns estão em destaque, mas com reviravoltas extraordinárias na trama.

Le Havre conquistou 6 Prémios Jussi, os mais importantes galardões finlandeses, entre os quais, o Prémio de Melhor Filme. Le Havre está também nomeado para 3 Césares, os Óscares franceses, entre os quais os Prémios de Melhor Filme e Melhor Realizador. O filme de Aki Kaurismäki foi um dos filmes mais aplaudidos na última edição do Festival de Cannes, onde conquistou o Prémio da Crítica"

 

"O novo filme de Aki Kaurismäki, “Le Havre”, estreia no dia 16 de Fevereiro, em exclusivo, nos cinemas UCI El Corte Inglés em Lisboa e UCI Arrábida no Porto."

 

Estou curiosa para ver o filme também porque conheci uns breves traços deste realizador finlandês aqui, lembram-se?



Porque hoje também neva em Castro Laboreiro

por Torradaemeiadeleite, em 16.02.11

Descubro que as palavras finlandesas podem acentuar o mistério das serranias crastejas, do seu pôr-do-sol de Inverno ou do silêncio que acirra um cão com boca negra.

Já conhecia esta curta-metragem desde 2008 e com legendas em português mas não conseguia reproduzi-la até que no fim-de-semana passado entrou de novo no meu coração pela artéria You Tube.

Mesmo sem tradução, envolvo-me na perspectiva que os olhos do realizador Aki Kaurismäki me apresentam da aldeia que bem vivi, dos rostos conhecidos, do fiar que vi reproduzido também pelas mulheres da minha vida e da música do tio Abel que várias outras vezes escutei.

Deixem a minha ternura pelo meu chão impor-vos uns minutos de Inverno.


 

 







Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D