Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O regresso ao futuro de Ida

por Torradaemeiadeleite, em 26.05.09

 

 

Frame do documentário televisivo da National Geographic "Darwin e a Árvore da Vida".

 

Na semana passada rendi-me a um bouquet de improbabilidades que me foi oferecido pela notícia da descoberta dum fóssil oriundo do Lago Messel, na Alemanha.

Conjugaram-se, no mesmo espaço e tempo,  fenómenos já de si raros e  devidamente sintonizados permitiram revelar, com 47 milhões de anos de intervalo, uma espécie  que não se sabia ter existido, bem como os seus hábitos de vida e envolvência natural.

Qual a probabilidade de encontrar um fóssil com aquela idade? Qual a probabilidade desse fóssil pertencer à ordem dos primatas? De apresentar 95% do seu esqueleto lindamente preservado, mais ainda com o perfil cutâneo visível a olho nu e a última refeição ainda identificável? Para mim já bastava, mas saber que tudo isto traz informações acerca da Vida numa época geológica  ( o Eoceno ) que é um ícone da proliferação dos mamíferos e que guarda os ingredientes da separação dos primatas inferiores ( lémures, lóris,... ) dos superiores ( grandes símios, Homem,... ), dá a esta descoberta uma aura enigmática e a comichão miudinha que um segredo por revelar costuma provocar.

Por tudo isto, o Darwinius masillae já tem lugar de destaque nos futuros compêndios da História Natural!

Fiz uma pequena revisão das notícias que falavam de Ida, o nome carinhoso que atribuíram àquela jovem fêmea fossilizada. Afinal, títulos como  "elo perdido" ou "avó" são exageros mediáticos sensacionalistas e que carecem de rigor científico.

Não foram encontrados elementos que coloquem Ida no mesmo caminho que viria a ser o dos humanos e, em entrevista, os seus descobridores apenas se atrevem a chamar-lhe "tia-avó".

Nesse lugar da árvore genealógica, Ida não pode contribuir directamenre para a genética que nos distingue como espécie mas, como um parente que não sabíamos existir e nos é revelado agora, aproxima-nos do verdadeiro passado da nossa "família" e esclarece um pouco as nossas relações com outras "famílias".

Confirmei o que já intuía, que não devemos reduzir a escala da Paleontologia e das ciências da Vida, em geral, à escala da espécie humana.

O nosso ego tem este dom de mitigar as provas que dizem mais respeito a outras espécies e que são, sem dúvida, valiosas para o estudo da evolução biológica no nosso planeta.

Esquecemos repetidamente que ao conhecer os outros elos biológicos estamos também a conhecer-nos a nós próprios. É fundamental interiorizarmos que não vivemos isolados como espécie e, embora fascinantes,  representamos "apenas" o papel dum fruto novo numa enorme e antiga Árvore da Vida.

Bem-vinda ao Holoceno, Ida!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mensagem MMS para Charles Darwin

por Torradaemeiadeleite, em 12.02.09

Amigo, parabéns pelos teus 200 anos ( não te dava + q 150... )  És genial, viva a Evolução e a selecção natural! 1 brinde com cerveja da boa ( o champanhe está caro ).

 

                                   

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)







Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D