Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Livrarias Improváveis

por Torradaemeiadeleite, em 05.08.15




 

Óbidos



Fotografia de Torradaemeiadeleite - Óbidos.








 

Telling stories

por Torradaemeiadeleite, em 04.09.13

 

 
Livraria itinerante "Tell a Story" - imagem googlada.
 

Ponha-se um clássico a rolar pelas ruas da capital e apresente-se as traduções de grandes autores portugueses em espanhol, francês, alemão ou inglês. "Tell a Story" é para turista ver e comprar mas também para quem gosta de obras traduzidas de escritores lusos. Se a ideia vingar e o negócio se expandir, não faltarão com certeza mais talentos aos que já estão a circular na rua. O nosso país é pequeno em terra, muito vasto em mar mas um assombro em talento literário.

A ideia arrancou neste Verão. Francisco Antolin e Domingos Cruz levam a Renault Estafette de 1975, linda e chamativa, a diversos pontos turísticos de Lisboa e preparam o isco. Como quem estuda uma armadilha para incautos, estacionam e montam as ondulantes estantes fora da carrinha, mais duas cadeiras que convidam a uma pausa e expõem os livros que saltam do branco resplandecente em capas frescas. Os seres desprevenidos, mais acostumados a ver outras itinerâncias ( gelados, farturas, publicidade, bebidas, ...), estacam a ver que produto é aqui servido. Resulta. À curiosidade responde-se amavelmente com explicações, convites para espreitar e sugestões para começar e nasce uma maneira de divulgar a literatura lusa, de transportá-la para outras terras. Já há campeões de vendas, "The Book of Desquiet" e "Le Cul de Judas". Até agora, foram os francófonos quem mais comprou nesta livraria itinerante.  

O Verão tem já fim à vista mas a carrinha azul e branca vai continuar pelas estações do ano.

Que se faça a multiplicação dos pães.

 

Letras na Avenida

por Torradaemeiadeleite, em 12.07.13

Livros, de 12 a 28 de Julho, nos Aliados.

A primeira feira de livrarias, na vez de editoras. Não pretende substituir a Feira do Livro, são fenómenos diferentes, mas abre caminhos para repensar o conceito de feira do livro, a importância dos livreiros como agentes de promoção e a sinergia entre artes que saltam para a rua.

E que tal arranjar maneira para os dois conceitos coexistirem na programação cultural do Porto? Sonho demais?


Programação "extra-stands" aqui.



Alfarrabistas

por Torradaemeiadeleite, em 13.09.12

 

Iluminura do Livro das Horas (séc. XV, França).

 

Há já alguns anos que compro livros em alfarrabistas. De vez em quando procuro nos seus catálogos na web edições de livros recentes a bom preço e mais aqueles que já não são editados mas que quero ter vivinhos nas minhas mãos.

Uma montra de alfarrabista é para mim motivo de demora nas minhas deambulações citadinas. Na feira do livro guardo sempre tempo e atenção para os "livros velhos" que tanto espantam o meu infante. Não parto de mãos a abanar.

Primeiras edições, volumes de colecções incompletas, raridades, edições especiais ou antiguidades vão desfilando perante os meus olhos e encorpando a lista dos desejos. Fico dividida muitas vezes: quero ceder aos meus caprichos mas a matemática impõe-se e a oportunidade é a mãe do sucesso na compra destes livros porque ora estão lá num dia, ora se evaporaram no seguinte.

Gosto de ler e sou bibliófila. É a minha objectividade e os pés massacrantes na terra que me levam a fazer escolhas ponderadas e cirúrgicas. O ritmo a que a minha biblioteca cresce é por isso lento mas decidido, ao modo "devagar vai a galinha ao longe enchendo grão a grão o papo". Mas outro desejo me move ainda, o de construir um legado literário que faça as delícias do meu filho, que ele tenha o gosto de encontrar pequenos tesouros nas estantes de casa e eu, vaidosa no além, lhe ouça elogios à lucidez da mãe.

Isso ou então o eterno desassossego se lhe der para piromanias ou recortes.









Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Torradas com bolor

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D